Polícia Federal apura compra de votos e pega grupo petista



Em comunicado divulgado nesta quarta-feira o PSDB mineiro se diz “perplexo” com  indícios da prática de crimes na disputa eleitoral deste ano. Os tucanos citam informações reveladas pela Polícia Federal apontando autoridades e candidatos do PT  que teriam comprado votos no Estado.“É degradante assistirmos, em pleno século 21, prefeitos, vereadores e deputados do PT sob suspeita de envolvimento no uso abusivo de programas sociais, como o Bolsa Família, o Pronaf e o auxílio doença, e até mesmo na distribuição de dentaduras”, diz o texto.

De acordo com o diretório estadual do partido, comandado por Marcus Pestana, se confirmados, os crimes merecem “o repúdio de todos os mineiros e brasileiros”.

“Enquanto assistimos estarrecidos no Brasil ao maior escândalo de corrupção já ocorrido no mundo, arquitetado e mantido durante os anos do governo do PT e nas gestões de seus indicados na Petrobras, revelam-se em Minas as mais antigas e ultrapassadas práticas de manipulação e de abuso da boa fé da população mais pobre e dependente das políticas sociais do governo federal (…). A ausência de limites e o emprego de quaisquer meios parecem ser o caminho de petistas para alcançar seus objetivos de manutenção no poder”, afirma, lembrando, em seguida, dos “51 milhões de brasileiros que manifestaram voto em Aécio Neves” contra “a corrupção, os desvios e os malfeitos”.

Fonte: Na Rede com José Seabra

Complemento da Matéria:


Vídeo denuncia urna eletrônica computando votos sozinha. O fato ocorreu em Porto Alegre e o mesário aparece rindo e dizendo: 'Nossa vai encher de votos para o PT'. 

Confira abaixo:

Nenhum comentário: