O recente pânico sobre o Bolsa Família é uma boa oportunidade para relembrar Lula, antes de chegar ao poder, condenava esse tipo de "assistencialismo" e "moeda de troca eleitoral"


Ah, nada como um dia depois do outro…

Ah, nada como uma boa gravação em vídeo para mostrar a falta de coerência de certos políticos.
 
Com o Bolsa Família em grande evidência devido aos incidentes do final de semana e da corrida de milhares de pessoas aflitas às agências da Caixa Econômica atrás dos recursos do programa que, dizia o boato, iria ser extinto, nada como refrescar a memória dos leitores sobre como o PT e, especificamente, Lula viam esse tipo de assistência à população carente.

No vídeo abaixo, que exibirei tantas vezes quanto seja oportuno e necessário, o então apenas presidente do PT, Lula, achava que distribuir cestas básicas e tickets de leite para a população — o embrião do embrião do Bolsa Família, hoje o maior trunfo eleitoral do PT — era “manter a política de dominação” das elites governantes sobre o povo pobre, “que é secular no Brasil”. Lula comparou a “troca de alimentos por votos” ao que, imagina ele, fez Cabral ao chegar ao Brasil, enganando os índios com contas e miçangas.
 
Lula, na época em que condenava o que hoje o lulopetismo faz em grau muito maior: fora do poder, uma coisa; no poder, outra -- muito diferente.
 


Confiram ou relembrem o histórico vídeo:
 

 
E seguindo... as declarações do Lula...
 
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira (22) que os boatos sobre o fim do Bolsa Família não atrapalharão o programa. "Eu acho que o Bolsa Família é uma coisa tão consolidada que não vai ser um boato que vai atrapalhar", disse. "O Brasil tem milhões de pessoas boas, pessoas honestas, mas tem gente que veio ao mundo para fazer o mal". Ao ser questionado por jornalistas se a disseminação do boato teria motivação política, o ex-presidente respondeu "eu não sei".
 

Dilma Rousseff, quem diria, acertou uma: é mesmo “desumano” e “criminoso” assustar os brasileiros cadastrados no Bolsa Família com boatos inquietantes.
 
Segundo a própria presidente, portanto, foi desumano e criminoso o que fizeram nas eleições de 2006 e 2010 os militantes do PT e seus comparsas alugados.
 
Para prejudicar os candidatos oposicionistas Geraldo Alckmin e José Serra, espalharam que ambos, se fossem vitoriosos, extinguiriam sumariamente o maior programa oficial de compras de votos do mundo.
 
Quem fabrica dossiês infames a cada eleição deve achar que a difusão de falsidades é pecado venial.
 
Como se viu neste sábado, os fregueses do Bolsa Família acreditam em qualquer vigarice.
 
Essa é a notícia ruim.
 
A boa é que agora também acreditam que o governo Dilma é capaz de tudo.
 
Fonte: Ricardo Setti, com informações Augusto Nunes, Veja e Agência Brasil 
 
 
 
*** Agora observem a imagem acima (Foto: O Globo) das pessoas que recebem esse benefício e que vivem dessa migalha do Estado! Pois é... gente nem tão miserável assim! Observando, sem dúvida nenhuma não tem cara de quem vive em miséria social, e se o benefíco é para o cidadão não passar fome... tem muita gente que deveria estar fora do programa e se esse governo fosse sério, isto sim, deveria investigar as reais condições desses assistidos!
 
 

Nenhum comentário: