TEATRO???!

Pois é... ao que parece o julgamento do Mensalão nem de longe chega à reta final, contrapondo o título da matéria de hoje, amplamente divulgada: "Mensalão chega à reta final com indefinições"
 
Será que estamos diante de “mise-en-scène”, de um circo jurídico-político, de uma enorme encenação ???! Como confiar nos poderes constituídos, ver a mais alta corte do país transformada em casa de espetáculos???! 
  
ASSISTAM AO VÍDEO, LEIAM A MATÉRIA ABAIXO E TIREM AS SUAS CONCLUSÕES!

 

‘Politicamente, o julgamento do mensalão é nulo’
 

Por Valéria Nader e Gabriel Brito, da Redação Correio da Cidadania 
 
Provavelmente um dos espetáculos mais inflados de nossa história midiática, o escândalo de corrupção que marcou o governo Lula, popularizado como mensalão, finalmente chega ao juízo final dos 38 réus. Supondo que todos os citados montantes que escoaram pelos dutos da corrupção sejam verdadeiros, uma avaliação mais autêntica impõe, no entanto, enxergá-los à luz de significativas e ‘autorizadas’ sangrias já sofridas pelos cofres e riquezas nacionais. Afinal, as privatizações iniciadas nos anos 90, agora rebatizadas de “concessões”, e financiadas por dinheiro público, fizeram e continuam fazendo história no país.

A entrevista concedida pelo filósofo Paulo Arantes ao Correio da Cidadania situa os acontecimentos, e respectivo debate, avaliando-os a partir de ótica que vai em rota de colisão àquela com a qual a mídia comercial procura seduzir seus leitores. Arantes questiona aquilo que chama o “teatro do mensalão”, algo que, em sua visão, simplesmente “não tem consequências nem para um lado, nem para outro”. Em sua opinião, além de se tratar de uma encenação, com todos os votos já definidos de antemão, a peça acusatória produzida pela Procuradoria Geral da República e Ministério Público é, “talvez deliberadamente”, inepta, prenunciando que o final não será tão “histórico” ou “redentor” quanto anseiam os grandes veículos de comunicação.  

A entrevista completa pode ser lida AQUI
 

Nenhum comentário: