Quando o assunto é o Voto Nulo


 
.
Considero ser importante iniciar esclarecendo sobre algumas dúvidas que sempre surgem quando o assunto é o Voto Nulo. Isto se deve ao fato de que inicialmente alguns cometeram o equívoco de igualá-lo a outros movimentos como o anarquista. Estes dois se diferenciam fundamentalmente e tais princípios não se confundem porque o anarquista não vota (não opina), e o propagador do voto nulo sim. O anarquismo está mais relacionado ao que o Código Eleitoral cita como sendo isenções, que como o próprio nome esclarece, é quando o eleitor coloca de lado o seu direito de decidir e se exime da sua responsabilidade maior para com o seu país, logo, entregando-o a um qualquer para que este tome decisões importantes por ele. Existem nesta atitude várias incoerências como por exemplo a necessidade de dispender tempo pela obrigatoriedade da justificativa perante o Fórum local, pois caso tal não ocorra, o cidadão perde inúmeros direitos. Tal justificativa por si só não é o suficiente, também é necessário que se pague uma taxa que varia entre R$ 3,00 a R$ 35,00, o que para alguns pode parecer irrisório, mas multiplique-se estes valores por trinta milhões que é o número aproximado de eleitores que tem se isentado da obrigação segundo dados conhecidos das últimas eleições. Assim procedendo, verifica-se realmente que os cartórios eleitorais tem muito que agradecer aos anarquistas e aos isentos que tanto engordam as suas contas bancárias e que só dão mais vão para que as práticas eleitoreiras se aprimorem e se perpetuem sem fim. O que pode ser verificado é que posteriormente estes saem para reclamar por seus direitos também, mas pouco conseguem, pois que direitos pode ter quem não participa e entrega o seu país nos braços da corrupção?

Já aquele cidadão que vai votar, mas opta pelo Voto Nulo, coloca em prática a sua revolução pacífica e faz entender aos partidos políticos e aos seus integrantes, que não concorda com os candidatos apresentados e com a forma que a política está sendo praticada. Esta atitude de cidadão responsável faz com que os partidos deixem de eleger vários dos candidatos que apresentou, perdendo muito das verbas que recebe, logo, perdendo também a sua força e o seu imprescindível prestígio. É importante também frisar que o optante pelo Voto Nulo não deseja o fim da política, pois tem consciência de que a administração de todo o nosso patrimônio é necessária. O que se almeja é que ela seja feita por pessoas competentes e principalmente honestas, que visem o bem-estar de todos com igualdade.

Entendo como sendo o maior ato criminoso praticado contra o cidadão o estabelecido no Código Eleitoral como Voto Válido. Este quase imperceptível detalhe faz com que seja considerada somente a opinião dos que se sentem obrigados a eleger, ou seja, exemplificando: digamos que cem milhões votem nulo ou em branco e outros tantos se isentem. Isto tanto fará se apenas um único cidadão eleger, é a opinião dele que vai prevalecer sobre todas os demais, é isto exatamente que esta Lei estabelece e que vem sendo praticado, aja visto o número de candidatos ilegítimos que tomam posse nos cargos mesmo sendo contrário a vontade da maioria. Particularmente vejo isto como incoerente e estabelecido propositadamente para perpetuar a classe política no poder. Em um sistema democrático de direito isto deveria ser entendido como prevaricação, pois uma minoria estabelece as suas próprias leis que devem ser praticadas e acatadas, toma para si o poder e se prevalece sobre todos os demais. Isto é totalmente antidemocrático e que lamentavelmente regride a um estado de subordinação e sem quaisquer dúvidas, coloca a imensa maioria em um regime de prostação e escravidão.

No entanto, consigo visualizar uma solução, pois se é fato a existência desta lei, também o é que em nosso sistema governamental, a Democracia, em nossa Carta Maior, a Constituição, está estabelecido que a vontade, a opinião da maioria deve prevalecer sempre. Desta forma, duvido que uma lei vexatória e irônica como esta encontrasse forças para ser praticada por qualquer jurista ou político. É óbvio, para tanto seria necessária uma manifestação popular em massa da maioria dos cidadãos, como as que já ocorreram e que derrubaram tantas atrocidades do passado. Para que tal se desse, o pão e circo deveria cessar e o cidadão acordar para o entendimento de que absolutamente nada neste país existe ou encontra razão de ser a não ser pelo próprio cidadão.

Horário Eleitoral Gratuito!???
(Ao final, a única verdade é que quem paga mais essa conta
é o cidadão comum) 

Constituição Federal, Parágrafo 3º, Artigo 17, Lei Eleitoral 9.504/1997, Artigo 99, se refere compensação fiscal de cada concessionário de rádio difusão pela veiculação da propaganda eleitoral. Decreto nº 7.791/2012, de 17/08.

Uma verdadeira lavagem cerebral a partir  do que alguns julgam ser belíssimas propagandas sobre as eleições e o direito ao voto conquistado. Mas para alguns atentos, essa parafernália toda não passa de um tremendo filme de terror que talvez justifique o medo dos grandes organismos da imprensa pelo controle de suas atividades. Mais um mentira da parte daqueles que escondem seus reais motivos neste joguete de eleger. Sem dúvida a manipulação existe e é claro, isto não sai de graça para os bolsos do cidadão comum. Essa balela de que o horário eleitoral é gratuito muito provavelmente é ainda aceita pelos confortavelmente conformados, porém é bom esclarecer que nem todos fazemos parte deste contexto do pão e circo. É desta forma que o governo brasileiro faz a festa juntamente com todos os seus pares, inclusive a imprensa, ao deixar de arrecadar cerca de R$ 800 milhões em impostos que deveriam servir para trazer benefícios a todos nós. Dizer que é uma compensação pelas perdas das emissoras é outra afirmação que nos tráz dúvidas, umas vez que um contrato com as suas patrocinadoras já existe, então a imprensa não deixa de lucrar, o que acontece é que durante a transmissão as propagandas das empresas deixam de ser transmitidas. Pode-se também concluir que as emissoras lucram em dobro, contratos e isenção de impostos, daí saem suas inspirações para suas propagandas tão emotivas nos canais de tv e rádio. De fato, a corrupção política é bem evidente para todos nós e todas as categorias elegem seus representantes, resta ao sujeito entrar no jogo político ou ele não se cria, e assim pouco se importam em espalhar tantas mentiras para uma população de adormecidos que parecem também pouco se importar se estão sendo  prejudicados ou não, aja visto tantas festividades que parecem lhes tornar o povo mais feliz do mundo ou seria correto definir-lhes que como sendo os maiores otários da galáxia?

Por hora, me basta verificar que milhares de lobos da política, novos e antigos, deixarão de ser eleitos graças as mentes atentas do NOSSO PAÍS que não caem nesta conversa fiada de que eleger é a solução. Acredito que se hoje só podem concorrer esses candidatos alardeados como fichas limpas, provavelmente o são porque ainda não tiveram a oportunidade de se corromper e outros tantos, mais antigos, porque ainda foram apanhados no ato que sempre foi característico da sua estirpe, ou seja, metendo a mão no patrimônio público.  

Pelos devaneios inconscientes da população atual, propositadamente colocados pelos poderosos, vejo a perspectiva de mudanças favoráveis quase como sendo uma utopia, mas que ainda assim, jamais verei como impossível de ocorrer algum dia.

Nenhum comentário: