Torpedão da Ilusão

Fazendo um cálculo bastante simples, que não seja preciso ser “inglês” para entender, e se utilizando de dados fornecidos pela ANATEL, verifica-se que hoje os brasileiros se utilizam de um pouco mais de 183 milhões de aparelhos celulares. E sendo bastante humilde em nossa base de dados para estes cálculos, vamos nos utilizar de apenas 50 milhões destes aparelhos, ligando apenas uma vez para tal “promoção”. Sendo “apenas” R$ 4,00 por torpedo, fica fácil entrar nessa, não é mesmo ? Afinal, esse valor não vai deixar o cidadão mais pobre do que já é. O que nos importa aqui é tentar esclarecer sobre justamente o contrário, ou seja, que tendo como base estes nossos cálculos, visamos alertar de que as empresas lucram R$ 200 milhões, prometendo prêmios de até R$ 15 milhões e portanto, se utilizando da boa-fé de cidadãos desesperados, o que já é um ato costumeiro no Brasil, lhe passando a ilusão de que ele está tendo chances de se tornar o tão sonhado “novo milionário”. 


Como já esclarecemos, o lucro é de R$ 200 milhões e promete-se prêmios de até R$ 15 milhões. Um lucro realmente tremendo, mesmo sendo muito abaixo do que acreditamos ser o real. A partir daqui, os tão ínfimos R$ 4,00 já não são mais tão insignificantes assim, mesmo porque no afã de ganhar é pouco provável que os mais descontrolados se permitam ligar uma única vez, e a conclusão é que se entra em uma progressão geométrica que só mesmo sendo Deus para saber onde isso vai parar.


Outros que se acharem mais capazes de realizar cálculos mais precisos, dignos de Einsten, fiquem a vontade para fazê-los, não é a nossa intenção chegar a tal ponto, apenas almejamos um pouco de elucidação e conscientização. Porém, precisamos alertar que este modelo pode também ser utilizado para todos os tipos de loterias existentes no pais. Todas elas servem para enriquecer àqueles que as inventam e 99,99999....% da população, como sempre, permanece na ilusão de que se não enriquecerem, estarão contribuindo para melhorias para a população. Na verdade ficam "chupando o dedo". Este fato nos parece tão lógico e poderia ser para outros também, bastando para isso um pouco de boa vontade para verificar a situação caótica da educação, da saúde pública, etc, que tanto se alardeia ir boa parte destes supostos prêmios.


Enfim, como diria Fernando Pessoa: "O dinheiro compra o Mausoléu, mas não um lugar no Céu".