Exigimos direito de resposta e retratação no Blog da Dilma


"NÃO AO PRECONCEITO"

Nós, cidadãos livres e propagadores do Movimento Voto Nulo no Brasil, exigimos direito de resposta junto ao Blog da Dilma Rousseff. Muito embora estejamos diariamente realizando a nossa campanha, somente hoje tomamos conhecimento deste ataque ao Voto Nulo datado de 05 de maio de 2010, enquanto um direito constitucional de todos os cidadãos de livre manifestação e expressão. O Voto Nulo é um direito do cidadão, adquirido com a conquista do direito do voto e exigimos que todos respeitem a nossa opinião e a nossa vontade de dizer "NÃO" para os políticos apresentados pelos partidos políticos e de exigirmos que apresentem outros que não promovam a corrupção no País e que, enquanto representantes do povo, lutem incansavelmente pelo bem comum de todos os cidadãos brasileiros. Não admitimos mais esta política desrespeitosa para conosco e exigimos apenas que nossos direitos sejam observados. Acreditamos que atitudes antidemocraticas como estas já passaram dos limites e caso não ocorra uma retratação imediata estaremos considerando a possibilidade de acionarmos na justiça os divulgadores de tal acinte.

"Longe de querer defender quem quer que seja neste embate, exigimos o nosso direito de resposta  também porque não entendemos qual seria o caos pelo fato da população rejeitar os candidatos que os partidos políticos apresentam e anular a eleição democraticamente solicitando que apresentem novos.

Não respeitar os direitos dos demais cidadãos é o mesmo que lutar contra a democracia, que para os que não sabem é o regime vigente no país e em sendo assim, além de desrespeitar a livre opinião de todos, de desrespeitar a conquista do direito de voto, é desrespeitar o princípio fundamental quando diz que deve prevalecer sempre a opinião da maioria.

O Voto Nulo é realmente perigoso para os corruptos e para os oportunistas, mas para o cidadão jamais. Quem deve temer o voto nulo são os que se prevalecem e tentam tomar posse do pais. Nada mais legítimo na história da humanidade de que o direito e o dever dos cidadãos de dizer "NÃO, E NÃO ACEITO, EU NÃO QUERO!"