TSE: R$ 206 milhões na eleição de 2010

Por Claudio Humberto

O Tribunal Superior Eleitoral vai substituir as urnas eletrônicas, treze anos após sua implantação. Serão novos modelos com nova tecnologia à prova de fraudes: 250 mil já estão comprados, ao custo de US$ 680, cada. As oitenta mil urnas de 1998 serão descaracterizadas e recicladas ecologicamente, num processo pioneiro na administração pública. As novas máquinas de votar substituíram disquetes por pen drives.


Reconhecendo o eleitor

O TSE vai testar o sistema biométrico, que utilizará impressão digital, em Colorado do Oeste (RO), Fátima do Sul (MS) e S. João Batista (SC).


Hi-tech

O sistema biométrico exigiu 1,6 mil notebooks portáteis, câmera digital e scanner, e um miniestúdio fotográfico para provar quem é quem.

.

Edição de imagem: Marcos Borkowski