Manipulação Democrática - época da sociedade sem alternativa




Sonho em viver em um País onde a Democracia seja plena. Onde não se tenha espaço para mentiras, enganações e essas falcatruas que presenciamos constantemente. Um País onde o cidadão seja realmente reconhecido como sendo o seu dono e as leis entrem em vigor somente após o seu crivo e não porque 513 deputados e 81 senadores assim o querem.
.
Também não me importaria se de tempos em tempos eu fosse convocado a aprovar ou não um pacote de leis elaboradas por aqueles que são eleitos e que são muito bem pagos para esta finalidade. Sim, eu acredito que seria muito mais feliz e me sentiria mais seguro, pois eu saberia o que se está planejando fazer com aquilo que é meu.
.

O que percebo deste suposto “Sistema Democrático” que alguns tanto exaltam e que dizem valer a pena, é que se elege um qualquer e este passa a fazer o que bem entende, sem uma devida fiscalização. Coloca-se uma pessoa em um cargo para lhes representar e a partir deste momento a esquecem e esta passa a “pintar e bordar” com este poder que lhe foi entregue. São poucas as pessoas que realmente procuram acompanhar os acontecimentos e ainda assim, desde que não extrapole em suas manifestações contrárias, pois este que ela elegeu para lhe representar, agora tem plenos poderes e pode inclusive lhe expulsar, bater e até mesmo ordenar sua prisão por desacato. Isso chega até mesmo a ser ridículo e hilário, pois “trocando em miúdos”, é o empregado ordenando ao patrão. Só não veem desta forma os que estão satisfeitos ao serem feitos de trouxas, além dos oportunistas, é claro.
.
Essas coisas acontecem a todo instante e a verdade é que o povo “dorme em berço esplêndido”. De vez em quando até tenta acordar e protestar, mas quando não leva umas cacetadas dos militares, faz o papel ridículo de bobo da corte, afinal tudo já está consumado e gritar e espernear não mudará nada. Para os que burlam a tudo e enganam a todos, é algo temporário e é só “mudar de canal” para não ver. E hoje é exatamente isto que acontece, as leis são elaboradas, trapaceadas conforme convém e aprovadas na calada da noite. O correto seria ocorrer justamente ao contrário, pois o fundamento deste sistema democrático prediz que “é o povo quem detém o poder soberano sobre o poder legislativo e o executivo” mas não é o que está em vigor neste sistema que nos rege, pois os representantes fazem o que bem entendem e se uma lei lhes tira algum privilégio ou o de algum “bacana”, é logo mudada e votada às pressas e o povo que deveria ser consultado, simplesmente tem a sua vontade ignorada.
.
Realmente, a Constituição Brasileira parece ser mais um amontoado de papel que não vale absolutamente nada tamanha a facilidade para alterá-la. No muito é um enfeite para estante de algum intelectual, caso ele não sinta vergonha de mantê-la ali. Fica a impressão de que as pessoas que a elaboraram eram ignorantes e que não sabiam discernir entre conceitos importantes como ética, moral e bons costumes, e que mesmo assim, a aprovaram. Pela imagem que se tem dela, quando se tem, ou se livraram o quanto antes do “abacaxi” ou então a tempo de ter a sua imagem projetada na mídia para ser eleito na próxima eleição.
.
É importante ressaltar que em momentos cruciais a opinião do cidadão não significa nada. Claro, esta regra é quebrada em período eleitoral, aí a situação se inverte e o cidadão tem o seu devido reconhecimento. É o período dos “santos benevolentes” que nos vem de todas as direções prometendo milagres, ajuda, apoio e isto e aquilo, mas que só valem até o resultado das urnas, pois não passaram de promessas vazias para se conquistar o voto. Para o eleito, significa tomar o poder e receber as benesses do cargo, mas para o povo significa um futuro de agonia e sofrimento. Isto é fato, não há o que contestar. Qualquer pessoa que se importe, acompanha diariamente os acontecimentos e sabe muito bem das coisas que estão erradas, das mudanças que deveriam ser feitas, das obras que deveriam ser realizadas, mas que não o são e porque o “representante” tem outras prioridades. A grande verdade é que há bilhões para serem gastos com as variadas banalidades de apenas alguns, mas o dinheiro que deveria ser utilizado para acabar com o sofrimento dos milhões de cidadãos miseráveis, nunca existe. E não se iluda, se isto não tiver um fim, a tendência das coisas será só piorar cada vez mais. Hoje, vive-se constantemente com medo. A Educação e os serviços públicos essenciais são precários. Muitos estão enclausurados em suas casas e mesmo isso já não reflete em “segurança”. As tragédias naturais estão acontecendo Brasil afora, o que acarreta em perdas materiais e ainda pior, de entes queridos. E nada é feito, somente atos paliativos. Por outro lado, se gasta quantias exorbitantes para satisfazer o ego e a ganância descabida de alguns.
.
Infelizmente, para esta ganância não existem limites. Não há espaço para olhar o povo com um mínimo de compaixão. Povo é tido como “gado marcado”, que cresce, engorda e “sobrevive”, até que sirva aos verdadeiros propósitos daquele que não merece e não deveria ser chamado de seu dono. Como eu já disse, qualquer um com um mínimo de consciência tem conhecimento da realidade do povo, mas sou obrigado a afirmar que é este mesmo povo que se permite ser levado a acreditar que se investirá bilhões hoje para que se tenha melhorias no futuro, mas estas melhorias virão para quem ?.
.
Pelo que presenciamos hoje, para o povo é que não será !
.

Ou será que eu estou equivocado e sou o único a me sentir lesado neste Brasil de tantas ironias ?

Edição de imagem e texto: Marcos Borkowski